quinta-feira, 21 de agosto de 2014

LIVROS DE GRAÇA NO MEIO DA RUA

Imagine você ter acesso a centenas de livros sem pagar nadinha por eles. Não se anime, isto só existe na Alemanha, mas bem que a gente já pode sonhar um pouco com esta possibilidade. 

Nada é tão salutar quanto o ato de ler. Um bom livro tem a capacidade de nos transportar para lugares antes inimagináveis. Não é preciso também ficar explicando sobre os benefícios da leitura no dia a dia. Atualmente, em toda parte, muita gente vem tocando no tema, procurando incentivar cada vez mais o hábito da leitura, principalmente entre a juventude que cada vez mais vive conectada àquele mundo paralelo e sem muita expectativa perante a realidade que nos cerca.
Um bom livro raramente é escolhido pelo leitor, exceto aquelas obras que estão em evidência, entre as mais vendidas e que, por puro modismo, as pessoas adquirem, leem e depois correm para as redes sociais para contar mais este feito. Um bom livro de verdade escolhe o leitor! Pode acreditar nisso! 
Você entra na livraria, num sebo ou numa biblioteca e se deixa levar pela infinidade de títulos. Dependendo do seu biorritmo no dia, pode ter certeza que virá até você aquilo que você precisa ler. Faça uma experiência e comprove. Para incentivar a leitura e permitir inclusive que novos autores tenham uma chance no mercado editorial, muita gente vem apostando nas feiras e eventos variados onde os livros são o foco principal e ainda existem aqueles que utilizam artifícios fantásticos como “esquecer” numa lanchonete, restaurante, Lan House, banco da praça etc, um exemplar de um livro qualquer, aplicando uma pequena mensagem pedindo para quem o encontrou, que o leia e depois o “esqueça” também em outro lugar.

Funciona um pouco, já que a maioria leva o livro para casa, não lê e esquece da “brincadeira sadia”.
Na Europa, mais precisamente na Alemanha, pais onde o número de leitores é fabuloso, eles não se acomodam e por lá, como na cidade de Hannover, existem “estantes literárias” espalhadas em diferentes pontos da cidade. 
Todas bem servidas com os mais variados estilos literários e com a vantagem de que as pessoas não precisam comprar nada. É simplesmente escolher a obra, levar consigo, ler e devolver. Se não quiser devolver aquele livro especificamente, a regra solicita que a pessoa coloque lá um outro livro qualquer. 
Mas se o livro for muito bom, eles pedem que o mesmo seja devolvido para que outras pessoas também possam usufruir daquela leitura. É algo realmente fascinante, que funciona muito bem, sem cadastro, sem atendente, sem burocracia alguma.
É uma constante troca de conhecimento entre diferentes pessoas de uma mesma cidade e que a cada dia amplia seu raio de ação, porque lá, leitura é tão necessária quanto as principais refeições do dia. 
Por lá, leitura é o alimento da alma! 
Talvez num futuro que a gente espera não esteja tão longe, a gente possa também usufruir desse sistema aqui no Brasil. Mas antes, será preciso investir muito, muito mais em educação básica para que as crianças do futuro se tornem adultos conscientes da importância de uma boa leitura e dos cuidados especiais que se deve ter com os livros afinal de contas, livros fazem amigos, porque livros são amigos!

Informações extraídas do blog: http://guriastriarretadas.blogspot.com.br/2013/07/uma-casinha-literaria-encontrada.html

Um comentário:

Paula CardosoBR disse...

Se tivesse isso aqui no Brasil, seria incrível !