sexta-feira, 18 de novembro de 2011

ENVELHECER É UMA ARTE!

No silêncio da noite em frente ao monitor, fico pensando aonde ir neste mundo sem fim. 
A tecnologia nos brinda com as mais variadas possibilidades e de repente, de soslaio, vejo que os ponteiros do relógio avançaram bem mais do que imaginara. Vai ficando tarde, embora a primeira hora do dia esteja para se completar. Relógio me lembra o tempo e este, por razões óbvias, lembra por sua vez o avanço da idade.
De repente a gente se pega mais cansado do que de costume e uma dorzinha aqui e outra ali dão o sinal de que a estrutura física já não é a mesma de outros tempos. Apesar disso, os dedos ainda são ágeis e a gente vai teclando aqui e ali e com o mouse clicando em diferentes pontos até se chegar a alguma estação através dessa viagem rápida em meio a uma pesquisa não definida.
Deparo com uma série de expressões faciais que reúnem desde um bebê até uma senhora bem idosa. É o ciclo da vida, que bem demonstra nossa jornada pela existência e nossas quase imperceptíveis mutações para nós mesmos, é claro. É comum a gente encontrar amigos que não se via há tempos e eles dizerem que a gente envelheceu. Não recordo de alguém ter dito que fiquei mais jovem!
Portanto; envelhecer é uma dádiva! – Porque a idade avança e a experiência se solidifica. Penso aqui, cá com meus botões no contingente de pessoas que se assustam com a idade que avança. Usam todos os recursos possíveis para demonstrar uma juventude que se vai...
Muito bem; a seqüência de expressões a que me refiro é um magnífico trabalho de duas dinamarquesas que decidiram reunir 101 fotografias de 101 homens (e mulheres), sendo que cada foto representa uma faixa etária entre 0 e 100 anos.
Sofia Wraber e Nanna Kreutzmann conseguiram com a maior simplicidade escancarar uma realidade que a todos cerca: envelhecer é o único caminho!
Eu diria então, que envelhecer é uma arte, seja através das fotos, das pinturas ou dos dilemas de cada dia vivido.
O grande segredo, portanto, é simplesmente aceitar e saber envelhecer.
Veja as duas seqüências, entre homens e mulheres no portal http://www.onehundredone.dk/women.html

Um comentário:

Sissym disse...

Acho muito curioso este tipo de simulação. Vou tentar encontrar o email que recebi com fotos anuais de 4 irmãs. É um show. Não se deve só perceber a passagem do tempo, mas que a cada ano é possível notar alguem mais alegre, mais triste, outras parecendo adoecida, ou revivida.. e por aí vai.

BEIJOS